Treinamentos

Os treinamentos não deixam de ser um tipo de comunicação, mas compreendem uma atividade específica que merece algumas considerações. Existem diversas formas de treinamentos e usar a maior variedade possível revela-se uma recomendação eficiente.

Os presenciais têm a vantagem de colocar os treinandos e expositores frente a frente, facilitando a interação, discussão das dúvidas e aprendizado, via perguntas e respostas, ou, simplesmente, por meio de comentários espontâneos dos participantes.

Os treinamentos pela Internet ou Intranet (conhecidos como WBT – "Web Based Trainings") permitem aos usuários a escolha do horário mais conveniente, de acordo com suas agendas, admitem a sua realização por módulos e/ou por partes e possibilitam a execução à distância, reduzindo custos de viagens, aluguel de salas, etc.

Usar a criatividade, como o envio de conteúdo regular por e-mails, geração de arquivos com slides e textos elucidativos, publicação de matérias na rede corporativa, confecção de filmes, peças de teatros ou jogos lúdicos, entre outras, são formas alternativas e complementares com significativo sucesso nas empresas.

Classificar os treinamentos em obrigatórios e facultativos também se apresenta como salutar para o bom funcionamento do Sistema de Compliance. A definição correta do público-alvo, escolha de material apropriado e estabelecimento de uma carga horária adequada são ingredientes fundamentais para o sucesso. Todavia, o mais importante é a escolha correta do instrutor. Ele deve ser capacitado e estar muito bem preparado para a exposição. Manter o público atento e interessado no conteúdo constitui-se um desafio a ser, obrigatoriamente, vencido.

Visando o sucesso da prática de treinamento e, não apenas de uma sessão isoladamente, há necessidade de uma gestão eficiente, considerando aspectos importantes: registros, análise de performance, acompanhamento dos participantes, etc. Assim, imprescindível nomear um responsável pelo treinamento, que possua visão geral de todo o processo e preocupe-se na sua melhoria. De fato, assegurar a participação de todo o público-alvo, verificar o desempenho do instrutor, a adequação do conteúdo, a satisfação dos treinandos, a assimilação e aplicação prática dos conceitos, entre outros, compreendem atividade crucial da gestão dos treinamentos, a qual definirá, em última análise, o sucesso ou não desse processo.

Esse texto foi baseado no conteúdo do livro "Compliance – A excelência na prática" de Wagner Giovanini. Para saber mais, acesse a página do livro aqui.